Baphos

Mayim Bialik

Atriz de ‘Big Bang Theory’ diz que roupas “modestas” impediram assédios e declaração causa polêmica

Hollywood tem vivido dias intensos de discussão sobre os assédios sofridos por funcionárias e atrizes no meio artístico. Depois das denúncias contra o poderoso produtor Harvey Weinstein, o assunto veio à tona e outras celebridades como, por exemplo, Blake Lively, relataram abusos.

A estrela de ‘Gossip Girl’ afirmou ter sido assediada por um maquiador enquanto dormia. No auge de toda essa polêmica, a atriz Mayim Bialik, de ‘Big Bang Theory’, publicou no The New York Times um artigo chamado ‘Being a Feminist in Harvey Weinstein’s World’ – “Ser feminista no mundo de Harvey Weinstein”.

The Big Bang Theory

Assumidamente feminista, Bialik acabou não agradando as vítimas envolvidas no escândalo com alguns trechos do texto (CLIQUE AQUI PARA LER O ARTIGO COMPLETO). Na publicação, ela afirma que homens como Harvey Weinstein não a atingiram porque ela se recusou a fazer dieta e cirurgias plásticas.

Como uma feminista orgulhosa com pouca vontade de fazer dieta, fazer uma cirurgia plástica ou contratar um treinador pessoal, quase não tenho experiência com homens me pedindo reuniões em seus quartos de hotel”, disse Mayim.

patricia_arquette

Em outro ponto, ela diz que se vestir modestamente contribuiu para evitar assédios. A declaração revoltou Patricia Arquette, uma das estrelas a denunciar Harvey:

Tenho que dizer que eu estava vestido de forma não provocativa com 12 anos de idade quando homens na rua se masturbavam ao me ver. Não é roupa“, publicou em sua conta no Twitter.

Após os comentários negativos sobre o artigo, Mayim Bialik se defendeu e justificou sua intenção com o trabalho publicado pelo NY Times:

Me disseram que meu artigo no N.Y. Times ressoou de muitas formas e eu estou grata por todos os comentários. Eu também vi um monte de gente que tirou minhas palavras do contexto da indústria de Hollywood para dizer que culpei mulheres pelo seu assédio baseado em suas roupas e comportamento. Todos que me conhecem e conhecem meu feminismo sabem que isso é absurdo e que não é disso que o artigo trata”.

Bialik ainda afirmou que ela acredita que mulheres podem flertar com quem quiserem e se vestirem da forma que quiserem, e convidou as mulheres a discutirem com ela os casos de assédio e seu próprio artigo.

por Giu Bastos, 16 de outubro de 2017

POSTS RELACIONADOS

COMPARTILHAR NO FACEBOOK