Baphos

Miley PLENA

Após declaração “polêmica”, Miley Cyrus é acusada de apropriação e resolve se explicar

Miley Cyrus abandonou os looks extravagantes, as poses sexualizadas, as drogas, mas ainda assim não conseguiu se escapar das polêmicas! A loira vem sendo bastante criticada por uma das declarações que deu à revista Billboard naquela entrevista que repercutimos aqui. É que ao falar sobre suas novas influências musicais, Cyrus acabou alfinetando o hip hop, ritmo do qual ela bebeu bastante da fonte num passado não muito distante.

Amo a nova música do Kendrick Lamar ["Humble].  E a letra fala tipo ‘mostre-me algo tão natural como uma bunda com algumas estrias’. Eu amo isso porque não é ‘Venha sentar no meu pa*, chupar o meu pint*’. Não consigo mais ouvir essas coisas. Isso foi o que me afastou da cena do hip-hop um pouco. Era muito ‘Lamborghini, tenho o meu Rolex, tenho uma menina no meu pa*’. E eu não sou assim.”, comentou ela à publicação. Ocorre que lá nos EUA (e até aqui no Brasil) , muita gente começou a detonar Miley, dizendo que ela havia se apropriado da cultura negra e que agora que não lhe é mais conveniente a trata com desprezo…

Diante de toda essa celeuma formada, a cantora achou por bem ir até o Instagram para se explicar. “Respeito todos os artistas que falam a sua verdade e aprecio todos os gêneros de música (country, pop, alternativa, mas nessa entrevista, em particular, eu fui questionada sobre o rap). Eu sempre amei e continuarei amando o Hip Hop, ritmo no qual já colaborei com alguns dos melhores! Neste momento da minha vida, estou expandindo pessoalmente/musicalmente e gravitando mais para o rap edificante e consciente! À medida que envelheci, fui entendendo o efeito que a música tem no mundo e vendo onde estamos hoje, sinto que a geração mais jovem precisa ouvir letras fortes e positivas! Estou orgulhosa de ser uma artista sem fronteiras e grata pela oportunidade de explorar tantos estilos / sons diferentes! Espero que as minhas palavras (cantadas ou faladas) sempre incentivem os outros ao AMOR… a rir… a viver plenamente… a ajudar os outros… para nos unirmos e lutarmos pelo que é certo“, publicou a fofa.

When articles are read it isn’t always considered that for hours I’ve spoken with a journalist about my life , where my heart is, my perspective at that time, and the next step in my career. Unfortunately only a portion of that interview makes it to print, & A lot of the time publications like to focus on the most sensationalized part of the conversation. So, to be clear I respect ALL artists who speak their truth and appreciate ALL genres of music (country , pop , alternative …. but in this particular interview I was asked about rap) I have always and will continue to love and celebrate hip hop as I’ve collaborated with some of the very best! At this point in my life I am expanding personally/musically and gravitating more towards uplifting, conscious rap! As I get older I understand the effect music has on the world & Seeing where we are today I feel the younger generation needs to hear positive powerful lyrics! I am proud to be an artist with out borders and thankful for the opportunity to explore so many different styles/ sounds! I hope my words (sung or spoken) always encourage others to LOVE…. Laugh…. Live fully…. to be there for one another… to unify, and to fight for what’s right (human , animal , or environmental ) Sending peace to all! Look forward to sharing my new tunes with you soon! – MC

Uma publicação compartilhada por Miley Cyrus (@mileycyrus) em

Que paju, né, gente?! Em tempo, na próxima quinta (11), Miley lança “Malibu”, sua primeira canção desde agosto de 2015.

por Pedro Hosken, 6 de maio de 2017

POSTS RELACIONADOS

COMPARTILHAR NO FACEBOOK